UE admite abrir mais mercado agrícola para Mercosul

O negociador-chefe da União Européia para o acordo de livre comércio com o Mercosul, Karl Falkenberg, disse hoje que a Europa admite abrir mais o seu mercado agrícola para o bloco econômico da América do Sul. "Estamos determinados a abrir mais o acesso do Mercosul ao nosso mercado, mas admitimos que temos dificuldades com a total liberalização de alguns produtos agrícolas", ressaltou. Ele disse, no entanto, que a Europa compra duas vezes mais produtos agrícolas do Mercosul do que qualquer outro parceiro comercial e que a venda de agronegócios da região tem crescido mais do que qualquer outro mercado do mundo nos últimos anos. Em discurso no Fórum Empresarial Mercosul-União Européia, Falkenberg cobrou avanços nas negociações. "Precisamos definir o processo de desmontagem das tarifas, colocá-lo por escrito". Ele cobrou ainda uma proposta do Mercosul para a área de compras governamentais. "As compras governamentais são parte importante das nossas economias e não faria sentido deixá-la de fora", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.