UE amplia isenção tarifária sobre importação de cereais

Decisão pretende conter alta nos preços dos alimentos em meio à pressão inflacionária mundial

Gerson Freitas Jr., da Agência Estado,

12 de junho de 2008 | 14h07

A União Européia (UE) decidiu prorrogar por mais um ano a isenção tarifária sobre a importação de cereais. A decisão, anunciada nesta quinta-feira, 12, tem o objetivo de conter a alta de preço dos alimentos, em um momento de desequilíbrio entre oferta e demanda em todo o mundo. Veja também:Entenda a crise dos alimentos    A suspensão da cobrança foi anunciada inicialmente em dezembro do ano passado e deveria expirar no próximo dia 30. A Comissão Européia, órgão executivo da UE, ponderou, contudo, que eventuais mudanças nas condições do mercado ao longo dos próximos meses podem justificar a aplicação de novas cobranças.  A Comissão também anunciou nesta quinta que a UE vai eliminar a requisição de licenças para a maioria dos tipos de comércio agrícola a partir de 1º de julho. A Política Agrícola Comum requer licenças para importação e exportação de centenas de produtos. As autorizações são usadas para monitorar cotas comerciais e reembolsos de exportação, que funcionam como subsídio.  A Comissão argumentou que a eliminação das licenças faz parte de seus esforços para simplificar a Política Agrícola Comum e reduzir custos administrativos.

Tudo o que sabemos sobre:
União EuropéiaAlimentosInflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.