UE apresenta acusação formal contra o Google por violação antitruste

UE apresenta acusação formal contra o Google por violação antitruste

Apesar de três tentativas anteriores de acordo, caso de abuso de domínio nas buscas online se arrasta há anos na União Europeia

O Estado de S. Paulo

15 de abril de 2015 | 14h56



BRUXELAS - Os reguladores da União Europeia acusaram formalmente o Google de violar as leis antitruste do bloco, abusando de seu domínio nas buscas online. A medida representa uma escalada no caso, que se arrasta há anos, apesar de três tentativas anteriores de um acordo.

Pela primeira vez um regulador apresentou acusações formais contra o gigante do setor da tecnologia sediado na Califórnia. A medida coloca a UE na vanguarda de um debate global sobre a regulação das grandes plataformas da internet.

Em comunicado, os reguladores europeus disseram que haviam chegado à conclusão preliminar de que o Google "sistematicamente posiciona e mostra com proeminência seu serviço de comparação de compras em suas páginas gerais de busca, independentemente de seus méritos". Essa conduta começou a ser adotada em 2008, segundo os reguladores.

Também foi aberta uma investigação formal separada sobre as práticas de negócios do Google em relação a seu sistema de operação Android para celulares.

Uma decisão final da UE pode sair mais tarde neste ano, após o Google ter a chance de enviar explicações para os reguladores. O caso pode influenciar os reguladores em outras jurisdições, segundo especialistas.

O Google disse a seus funcionários nesta terça-feira que tem argumentos muito fortes contra as acusações esperadas. No passado, a empresa negou desobedecer leis antitruste e argumentou que, ao fornecer respostas mais diretas para pesquisas online de seus próprios serviços, beneficia os consumidores. (Com informações da Dow Jones)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.