coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

UE avança no combate contra fraude tributária

Os países membros da União Europeia concordaram em uma política para combater a sonegação tributária após Luxemburgo recuar em suas críticas. As novas regras propõem uma ampla troca de informações na União Europeia sobre depósitos bancários para permitir a identificação da evasão fiscal de pessoas com contas internacionais.

AE, Agencia Estado

20 de março de 2014 | 22h52

Luxemburgo há muito tempo era visto como um paraíso fiscal por causa da garantia de segredo bancário e de uma regulação mais frouxa. Apesar de ser um país com cerca de 500 mil habitantes, o setor financeiro acumula mais de 3 trilhões de euros em ativos.

"Nós alcançamos um novo estágio na troca de informações hoje", declarou o primeiro-ministro de Luxemburgo, Xavier Bettel, após anos de negociações para tornar o sistema bancário europeu mais transparente. Luxemburgo havia resistido às mudanças porque queria que nações de fora da União Europeia, como Suíça e Liechtenstein, também aderissem às novas regras.

O presidente da UE, Herman Van Rompuy, declarou que o acordo é "indispensável para permitir que os países membros combatam melhor a fraude tributária e a sonegação de impostos". Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Europafrauderegras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.