Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

UE cobra França por 'repatriação de' produção' da Renault

Em meio a discussões sobre protecionismo, montadora vai transferir fabricação da Eslovênia para a França

Agências internacionais,

20 de março de 2009 | 08h47

A Comissão Europeia, órgão executivo da União Europeia, pedirá explicações à França pela decisão da montadora Renault de transferir a produção de carros populares da Eslovênia para o país-sede da montadora.

Veja também:

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise 

A empresa pretende criar 400 empregos na França com a produção do excedente de veículos Clio Campus, cujas vendas estão em alta após medidas de estímulo anunciadas pelo governo francês. Segundo a Renault, a medida não implica em cortes de pessoal na filial do país eslavo, que continuará trabalhando à carga total.

Com a medida, a Renault pretende produzir mais 8 mil veículos Clio Campus na fábrica de Flins. O ministro da Indústria francês, Luc Chatel, chamou a medida de 'repatriação de produção'

Tudo o que sabemos sobre:
RenaultUEmontadorasprotecionismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.