UE decide dar subsídio à exportação de carne suína

Para tentar concorrer com a carne de porco do Brasil e diante da alta dos preços das commodities que servem de alimento para os animais, a União Européia (UE) informou ontem que passará a subsidiar as exportações de carne suína do bloco.O anúncio ocorre exatamente quando 151 países tentam fechar um acordo na Organização Mundial do Comércio (OMC) para acabar com os subsídios à exportação. As vendas de carne suína do Brasil vêm observando um crescimento que preocupa setores europeus. Alguns meses de 2007, como abril, registraram altas de mais de 100% nas exportações em comparação a 2006. Mas, com a ajuda da UE, os produtores brasileiros já advertem que podem sofrer concorrência desleal em terceiros mercados, já que terão de competir com o produto subsidiado da Europa. Segundo Bruxelas, a decisão de dar os subsídios foi tomada para "ajudar os produtores diante de uma situação difícil de mercado". Para cada cem quilos exportados, os produtores receberão, a partir de hoje, entre 19,4 e 31,1.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.