UE diz que observadores já estão trabalhando na Ucrânia

Monitores europeus checam volumes de gás que a Rússia transporta pela Ucrânia para mediar disputa de preços

Danielle Chaves, da Agência Estado,

09 de janeiro de 2009 | 14h27

A Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia, informou que observadores começaram a trabalhar em Kiev, capital da Ucrânia, atendendo às condições impostas pela Rússia para retomar o envio de gás natural para a Europa por meio de gasodutos ucranianos. Os observadores europeus estão checando os volumes de gás que a Rússia transporta pela Ucrânia para mediar uma disputa de preços entre a estatal russa Gazprom e a estatal ucraniana Naftogaz. Veja também:Galeria de fotos dos países afetados  Milhares passam frio por corte de gás na EuropaUcrânia dá sinal verde para acordo do gás com UE e Rússia Executivos das duas companhias e representantes da União Europeia se reuniram na quinta-feira em Bruxelas. Eles concordaram em estabelecer uma equipe de observadores, que agora começou a trabalhar no ponto central de despachos em Kiev. Na manhã desta sexta, a Comissão Europeia pediu que a Rússia retomasse o envio de gás e observou que o reinício do transporte do insumo para clientes da União Europeia poderia demorar mais de três dias, enquanto a rede de gasodutos é reabastecida. No semana passada, a Gazprom interrompeu o envio de gás por meio da Ucrânia, provocando deficiência no abastecimento em vários países europeus. A União Europeia depende da Rússia para 25% do gás natural que consome, com 80% de suas importações passando pela rede de gasodutos da Ucrânia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.