finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

UE está mais exigente com segurança alimentar, diz comissário

Os europeus estão cada vez mais exigentes em relação à segurança dos alimentos consumidos no bloco, exigência que vale para produtos próprios e também para os importados. O recado foi dado pelo comissário europeu encarregado da saúde e da proteção dos consumidores Markos Kyprianou ao ministro da Agricultura, Luís Carlos Guedes Pinto. "A União Européia está exigindo dos países que exportam para o bloco o mesmo que exige na produção doméstica no que se refere não só à qualidade do produto, mas sobretudo ao que se refere à segurança alimentar", afirmou. Guedes e Kyprianou reuniram-se na tarde desta segunda-feira no gabinete do ministro, em Brasília. Eles não trataram, segundo o ministro, do embargo imposto pela União Européia à carne bovina e suína produzida no Mato Grosso do Sul, Paraná e São Paulo. A restrição retroativa vale desde o final de setembro de 2005. Em outubro, foram diagnosticados casos de febre aftosa no rebanho do Mato Grosso do Sul e do Paraná.

Agencia Estado,

09 de outubro de 2006 | 18h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.