UE estuda integrar sistemas bancários de países membros

Ideia, que consta do documento final do encontro do G-20, evitaria que a quebra de um banco em um país tivesse impactos negativos em outros membros do bloco

Álvaro Campos, da Agência Estado,

19 de junho de 2012 | 13h35

LOS CABOS - A União Europeia vai "analisar" fortalecer as ligações entre os sistemas bancários dos países membros, segundo um documento prévio do comunicado final que será divulgado pelo G-20.

"Nós apoiamos a intenção de estudar passos concretos em direção a uma estrutura financeira mais integrada, abrangendo a supervisão bancária, resolução e recapitalização e seguros de depósitos", diz o comunicado, segundo uma autoridade de um dos países que participa do G-20 e que teve acesso ao texto.

O presidente da França, François Hollande, e outros líderes europeus estão pressionando pela implementação de uma união bancária na zona do euro, que evitaria que a quebra de um banco em um país tivesse impactos negativos em outros membros do bloco.

O comunicado do G-20 também aborda receios de que a zona do euro esteja presa em um ciclo de cada vez mais resgates de bancos e governos, que mal pode bancar. "Os Estados membros da zona do euro que participam do G-20 vão tomar todas as medidas políticas necessárias para salvaguardar a integridade e a estabilidade da zona do euro, incluindo o funcionamento dos mercados financeiros e quebrar o elo entre as dívidas soberanas e os bancos", diz o documento prévio.

O texto também tenta chegar a um equilíbrio entre os membros do G-20 que estão cobrando a implementação de ações para estimular o crescimento, incluindo França, Austrália e vários emergentes, e a Alemanha, do outro lado, que afirma que o mais urgente agora é reduzir as dívidas dos governos por meio de cortes nos orçamentos e aumentos de impostos.

"Os membros da União Europeia no G-20 estão determinados a avançar prontamente com as medidas para incentivar o crescimento, mantendo, entretanto, o firme compromisso de implementar a consolidação fiscal, que deve ser avaliada em uma base estrutural", afirma o comunicado prévio. As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
G-20UE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.