UE expressa apoio a arcabouço para controle de capital

A Presidência da União Europeia apoiou hoje o arcabouço internacional para controles de capital que vai estabelecer um código de conduta sobre a melhor prática para restrição de fluxos. "Há méritos indubitáveis em suprir uma abordagem cooperativa sobre a questão de fluxos de capitais potencialmente desestabilizadores", afirmou o ministro de Finanças da Polônia, Jacek Rostowski, em um comunicado para o comitê de política do Fundo Monetário Internacional. A Polônia preside atualmente o conselho de ministros de Finanças e de Economia da União Europeia.

AE, Agencia Estado

24 de setembro de 2011 | 15h17

Recentemente, o FMI propôs um arcabouço de melhor prática sobre o uso de controles de capital, o que representou uma guinada em sua postura após décadas de aconselhamento contrário à prática de imposição de barreiras para o capital. O FMI afirmou que controles de capital podem ser ferramentas temporárias eficazes, mas só como última opção, após o uso de políticas monetária e fiscal. Rostowski afirmou que a União Europeia recomenda que o FMI monitore os fluxos de capital e a direção deles, assim como aconselhe seus membros sobre a forma como devem lidar com esses recursos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
União Européiacontrolecapital

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.