Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

UE, Grécia, Espanha e Portugal desconhecem plano de adiar cúpula

Jornal noticiou hoje que governo alemão pode adiar reunião por causa de discordâncias sobre fundo de ajuda

Regina Cardeal e Álvaro Campos, da Agência Estado,

20 de outubro de 2011 | 13h04

LONDRES - Autoridades da União Europeia e de países-membros como Grécia, Espanha e Portugal disseram que não têm conhecimento sobre um adiamento pela Alemanha da reunião de cúpula da UE marcada para este fim de semana.

"Não ouvimos nada disso", disse um representante sênior do governo grego. "Estamos nos preparando para viajar para Bruxelas para os encontros na sexta-feira e no fim de semana."

Um porta-voz do gabinete do primeiro-ministro da Espanha, José Luiz Rodriguez Zapatero, disse que Madri consultou a Alemanha e recebeu a informação de que a reunião está em pé. Autoridades de Portugal e da UE disseram desconhecer qualquer adiamento.

O jornal alemão Die Welt noticiou hoje, citando fontes, que o governo da Alemanha pode adiar a reunião por causa de discordâncias sobre como alavancar a Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês).

Segundo a publicação, fontes próximas à coalizão de governo da Alemanha afirmam que um adiamento do encontro não pode ser descartado. Mais cedo, os legisladores alemães foram informados sobre as novas diretrizes para a EFSF, após a ampliação da linha, aprovada recentemente pelos Parlamentos dos 17 países da zona do euro.

Mas essas diretrizes não especificam como o fundo de resgate seria alavancado. Agora, de acordo com o Die Welt, tanto os políticos da base governista como da oposição estão querendo que o Parlamento analise novamente a EFSF, antes da cúpula da UE. As informações são da Dow Jones. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.