UE impõe medidas de salvaguarda definitivas a importações de aço a partir de amanhã

UE impõe medidas de salvaguarda definitivas a importações de aço a partir de amanhã

Medidas afetam 26 produtos siderúrgicos e consistem na aplicação de tarifas de 25% para importações que excederem cotas predeterminadas

Sérgio Caldas, O Estado de S.Paulo

01 Fevereiro 2019 | 09h11

A Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia, confirmou nesta sexta-feira, 1º,  que adotará medidas de "salvaguarda" definitivas sobre importações de aço a partir deste sábado, 2. A iniciativa, que já havia sido antecipada em meados de janeiro, substitui medidas provisórias que estavam em vigor desde julho do ano passado.

Em março de 2018, a comissão lançou uma investigação como parte da resposta da UE à decisão do governo dos Estados Unidos de impor tarifas a importações de aço.

Segundo a comissão, a investigação concluiu que as importações de aço da UE vêm apresentando forte expansão, o que "ameaça seriamente" as siderúrgicas do bloco, "que ainda estão em posição frágil devido ao persistente excesso de capacidade no mercado siderúrgico global e a um número inigualável de práticas comerciais desleais de certos parceiros comerciais".

As medidas afetam 26 produtos siderúrgicos e consistem na aplicação de tarifas de 25% para importações que excederem cotas predeterminadas.

A decisão é válida por até três anos, mas poderá ser revista se "as circunstâncias mudarem", afirmou a comissão em comunicado. 

Mais conteúdo sobre:
açoUnião Europeia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.