UE: Mais ações podem ser necessárias na Grécia

Os credores externos da Grécia podem precisar adotar novas ações no decorrer dos "próximos anos" para assegurar a sustentabilidade da dívida do país, afirmou nesta terça-feira em Bruxelas o comissário de economia da União Europeia (UE), Olli Rehn.

RICARDO GOZZI, Agencia Estado

20 de novembro de 2012 | 16h08

Rehn disse que os ministros das Finanças da zona do euro devem "tomar as decisões necessárias para garantir a sustentabilidade da dívida grega", inclusive "uma série de medidas capazes de reduzi-la".

Ele sinalizou, no entanto, que os credores do país podem precisar discutir novas medidas no médio prazo, caso seja necessário. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
UEGréciadívida

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.