coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

UE pedirá no G20 mais US$ 500 bi ao FMI contra crise

Líderes políticos dos seis países da União Europeia, reunidos em Berlim, chegaram a um acordo sobre as linhas gerais da proposta de reforma do sistema financeiro internacional que levarão à cúpula do G 20 financeiro, em Londres, em 2 de abril. Os chefes de Estado e de governo defendem que os recursos do Fundo Monetário Internacional (FMI) sejam elevados em US$ 500 bilhões para enfrentar a crise. Os europeus concordam ainda que o aumento da supervisão deve envolver todos os mercados, inclusive os paraísos fiscais, produtos financeiros e agentes, como hedge funds.A reunião foi um dos eventos preparatórios organizados pelos seis europeus que participarão do G 20 - Alemanha, França, Reino Unido, Itália, Espanha e Holanda. Angela Merkel, Nicolas Sarkozy e Gordon Brown foram à reunião, que contou ainda com o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, e do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker. O acordo de princípios resultou em um documento informal, a ser submetido aos demais parceiros da UE.

ANDREI NETTO, Agencia Estado

22 de fevereiro de 2009 | 16h25

Tudo o que sabemos sobre:
G20criseUE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.