Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

UE propõe pacote de 200 bilhões de euros, diz fonte européia

Plano tem como objetivo amenizar alguns tributos na Europa, na tentativa de tirar a economia da recessão

Nathália Ferreira, da Agência Estado,

26 de novembro de 2008 | 09h50

A Comissão Européia propôs nesta quarta-feira, 26, um pacote de estímulo avaliado em 200 bilhões de euros (US$ 259,4 bilhões), disseram fontes européias. A quantia, equivalente a 1,5% do Produto Interno Bruto (PIB) da União Européia, supera os 130 bilhões de euros que o chefe da comissão, José Manuel Barroso, havia dito anteriormente que estava buscando.   Veja também: Fed anuncia novo resgate de US$ 800 bi nos EUA PIB dos EUA encolhe 0,5% no 3º trimestre De olho nos sintomas da crise econômica  Lições de 29 Como o mundo reage à crise  Dicionário da crise    O pacote, que deve ser anunciado ainda nesta quarta, consiste em elevar os gastos do governo e amenizar alguns tributos na Europa, na tentativa de tirar a economia da recessão, segundo esboço das propostas.   A Comissão Européia deve enviar as propostas para os chefes de Estado e governo da União Européia na cúpula de 11 e 12 de dezembro, em Bruxelas, para assegurar que sejam levadas adiante.   Segundo a BBC, a proposta deve apoiar-se em três pilares: a redução dos impostos sobre circulação de determinados produtos, o aumento do capital do Banco Europeu de Investimentos (BEI) e a reformulação dos sistemas de pagamento dos fundos estruturais e de coesão que a UE destina a seus países membros.   Com essa fórmula, Bruxelas pretende aumentar o financiamento público e compensar a escassez de empréstimos por parte das instituições privadas, que tem conseqüências diretas sobre a indústria e as famílias, explicaram a fontes.   (com BBC Brasil)

Tudo o que sabemos sobre:
União Européiacrise nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.