UE quer retaliar EUA em $ 12 bi por subsídios à Boeing

A União Europeia pediu nesta quinta-feira à Organização Mundial do Comércio (OMC) permissão para introduzir US$ 12 bilhões em penalidades comerciais contra empresas dos EUA, alegando que o governo norte-americano não encerrou subsídios para a fabricante de aeronaves Boeing, que a própria OMC concluiu no ano passado que violam leis internacionais de comércio.

AE, Agencia Estado

27 de setembro de 2012 | 11h09

O pedida da UE marca outro capítulo na longa disputa entre o bloco e os EUA sobre subsídios que os governos de ambos os lados dão para as fabricantes de aeronaves locais, a Boeing e a europeia Airbus. A OMC concluiu que as duas companhias se beneficiaram de subsídios governamentais ilegais. Agora europeus e americanos brigam sobre como cumprir as decisões da OMC.

A UE quer permissão para elevar tarifas sobre uma série de bens e serviços dos EUA, que totalizam US$ 12 bilhões. Essas penalidades também podem incluir a suspensão de partes de um acordo internacional anterior sobre subsídios governamentais e outras medidas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
União EuropeiaEUAOMC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.