UE reduz projeção de crescimento para 1,7% em 2008

O crescimento econômico na União Européia está desacelerando este ano e diminuirá mais em 2009, disse a Comissão Européia, observando que a inflação crescente, a fraqueza da economia dos EUA e os altos preços do petróleo estão pesando. A Comissão, braço executivo da UE, espera que a expansão econômica da zona do euro (15 países que utilizam o euro) seja de 1,7% este ano, abaixo da previsão de 1,8% feita em fevereiro. Para todo o bloco de 27 nações da UE, a comissão manteve a estimativa de crescimento de 2% este ano.Em 2009, a Comissão espera que a economia da zona do euro cresça 1,5% e a UE como um todo deve ter expansão de 1,8%.A Comissão não disse como espera que o Banco Central Europeu (BCE) ajuste as taxas de juro nos próximos meses, mas afirmou esperar que a inflação na zona do euro fique, em média, em 3,2% este ano. Na UE como um todo, a inflação deve ficar na média de 3,6%.Sobre a moeda européia, a Comissão espera que o euro se valorize 13% em relação ao dólar este ano. Desde o começo do ano, o euro já subiu até 8,8%, embora as taxas de câmbio atuais representem um aumento de 6,5%.A Comissão espera que as turbulências atuais nos mercados financeiros, que descreveu como "persistentes", acabem no primeiro semestre do próximo ano. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.