UE retira embargo à carne do Reino Unido

A União Européia (UE) retirou nesta quarta-feira seu embargo às exportações de animais vivos e de carne bovina do Reino Unido imposto há 10 anos após um caso de vaca louca no país. A nova medida deve entrar em vigor em seis semanas, afirmou a Comissão Européia em um comunicado.O embargo sobre a carne bovina britânica foi lançado em março de 1996, porém algumas exceções foram aprovadas em 1999. As exigências para o comércio incluíam animais entre seis e 30 meses monitorados e identificados durante toda a vida, sendo que a mãe não poderia ter tido a doença. A carne de animais com mais de nove meses tinha de ser desossada. "A Comissão não deu chances enquanto lidava com a doença da vaca louca, e as mais severas medidas de controle e de monitoramento foram aplicadas", afirmou o Comissário para Saúde e Proteção de Consumidores, Markos Kyprianou."O Reino Unido obteve um bom desempenho no rastreamento da doença e atendeu todos os critérios estabelecidos para a retirada do embargo às exportações de carne bovina, em linha com as especificações de veterinários e especialistas. Devemos reconhecer isso e retomar o comércio nesta área."A Comissão esclareceu que, em prática, as exceções instituídas em 1999 "não resultaram na exportação de qualquer volume significativo de carne bovina britânica."Sob o novo acordo para a retomada do comércio, o Reino Unido poderá voltar a exportar todos os animais vivos nascidos após agosto de 1996. Esse foi o mês em que a proibição do bloco europeu entrou em vigor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.