UE vai propor fim do embargo à carne de frango dos EUA

A Comissão Européia, braço executivo da União Européia (UE), irá propor o fim do embargo ao frango importado dos Estados Unidos que é tratado com solução à base de cloro, mesmo diante da forte oposição dos países do bloco europeu, fazendeiros e consumidores. Pelo rascunho da proposta, as 27 nações do bloco permitiriam a entrada de frango desinfetado com a solução e três outros produtos químicos, mas dentro de rigorosas condições, de acordo com o documento, obtido pela agência de notícias AFP ontem. A prática de tratar a carne de frango com as soluções, que teria que ser indicada em etiquetas nas embalagens, seria permitido por apenas dois anos enquanto são realizadas mais pesquisas sobre o assunto. Apesar da forte oposição, o comissário para a indústria da União Européia, Güenter Verheugen, sugere o fim do embargo, em vigor desde 1997, por conta do tratamento do frango com a solução à base de cloro muito utilizado pelos norte-americanos. O assunto é uma fonte de controvérsia nas relações comerciais entre o bloco europeu e os Estados Unidos. Por isso, o comissário alemão se esforçou para levantar o embargo e acabar com a tensão entre os países do bloco. A França, maior produtor de frango da Europa, lidera a oposição contra o fim do embargo. O ministro da Agricultura, Michel Barnier, afirma que a medida tem caráter "simbólico". "Os americanos não têm de comprar nossos frangos e (nós) não temos que aceitar o deles", disse ele em encontro de ministros da agricultura na Eslovênia. Da mesma forma, o ministro alemão Horst Seehofer disse que acabar com o embargo seria uma "decisão completamente errada" e "que não conhecia um único membro da UE a favor". Com tamanha oposição, há poucas chances de a proposta conseguir apoio de outros países do bloco. O assunto será discutido em encontro a ser realizado no dia 10 de junho entre a UE e os EUA, na Eslovênia, que detém a presidência rotativa do bloco. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.