Último reajuste dos combustíveis foi há 4 meses

Em outubro do ano passado, a Petrobrás comunicou uma nova metodologia de reajuste de combustíveis, com o objetivo de alinhar progressivamente os preços domésticos do diesel e da gasolina aos preços internacionais. A proposta, porém, encontrou resistência no governo e não avançou, mas foi suficiente para elevar a cotação das ações da companhia no dia seguinte ao anúncio.

O Estado de S.Paulo

26 de março de 2014 | 02h12

 

Em 29 de novembro, a Petrobrás finalmente anunciou um reajuste de 4% para o preço da gasolina e de 8% para o diesel nas refinarias. O reajuste vinha sendo defendido há meses pela diretoria da estatal para reduzir o prejuízo com a alta internacional do petróleo e com a valorização do dólar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.