Rafael Arbex/Estadão
Rafael Arbex/Estadão

Ultra aprova ampliação de orçamento da Ipiranga

Conselho aprovou reajuste de 22% no volume destinado à rede de combustíveis, que era de R$ 887 milhões

Fátima Laranjeira, O Estado de S.Paulo

21 Setembro 2016 | 22h48

A Ultrapar informou nesta quarta-feira, 21, que seu Conselho de Administração aprovou um orçamento adicional de R$ 196 milhões de reais em 2016 para oportunidades de aceleração da expansão da rede Ipiranga, divisão da companhia no segmento de combustíveis. O valor, aprovado em reunião do conselho de administração, representa uma elevação de 22,1% sobre o montante total de investimentos previstos para 2016 na Ipiranga, de R$ 887 milhões.

No fim do ano passado, o plano de investimentos da Ultrapar para 2016 era de R$ 1,809 bilhão. Na Ipiranga, o plano contemplava então aporte de R$ 887 milhões, dos quais R$ 354 milhões para manter o ritmo de expansão da sua rede de distribuição (por meio do embandeiramento de postos bandeira branca e abertura de novos postos) e de franquias AM/PM e Jet Oil, com foco nas regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte, e em novos centros de distribuição para atender as lojas de conveniência.

Em dezembro, a empresa afirmou ainda que a Ipiranga receberia R$ 112 milhões para ampliar sua infraestrutura logística para suportar seu crescimento, através principalmente da construção e ampliação de bases de operação, e R$ 421 milhões na manutenção e modernização de suas atividades, principalmente em renovação de contratos de sua rede de distribuição, reforma de postos, e sistemas de informação para apoiar suas operações.

Aquisição. A Ipiranga comprou, em junho, 100% da rede de postos de combustíveis Ale, a quarta maior do setor no País, por R$ 2,17 bilhões. A empresa, comandada pelo empresário Marcelo Alecrim, detinha 3,1% do mercado brasileiro e vai ajudar a Ipiranga, atual vice-líder, a ficar mais próxima da primeira colocada, a BR Distribuidora, da Petrobrás.

Segundo dados divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) no último mês de março, a participação da Ipiranga na venda nacional de combustíveis é de 14,6%, enquanto a Ale tem fatia de 3,1%. Somadas, portanto, as duas companhias têm 17,7% do mercado brasileiro, mas ainda assim ficam atrás dos 19,7% da BR Distribuidora, da Petrobrás.

Armazenagem. Os conselheiros da Ultrapar também analisaram a proposta de posicionamento estratégico da Ultracargo, divisão de negócios no segmento de armazenagem de granéis líquidos, mas sem detalhar o tema.

Mais conteúdo sobre:
AlePetrobrásANP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.