Estadão
Estadão

Um ano após festa com 'mulher-taça', Aneel tem evento com bebida paga por servidores

Agência fez comemoração mais comedida, com bebidas vendidas à parte

André Borges, O Estado de S.Paulo

12 de dezembro de 2019 | 13h47

BRASÍLIA - A celebração deste fim de ano da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) foi bem mais comedida que aquela realizada no fim do ano passado pelo órgão ligado ao Ministério de Minas e Energia.

A agência, que em dezembro do ano passado gastou R$ 182,3 mil de recursos públicos cobrados na conta de luz para fazer uma festança para funcionários e convidados - com direito a bebidas servidas por uma mulher que usava um vestido de ferro armado, carregado de taças de champanhe -, desta vez cobrou, de seus servidores, as bebidas servidas no evento.

Por meio da Lei de Acesso à Informação, o Estado questionou a agência sobre sua cerimônia deste fim de ano, seus custos e estruturas contratadas. A Aneel informou que, no evento realizado na última sexta-feira, 6, desembolsou R$ 12.580,87 para uma cerimônia com os servidores, o que equivale a 7% do custo do ano passado.

 

O dinheiro foi usado, segundo a agência, “na estrutura para viabilizar o evento, tendo em vista que o auditório da Aneel se limita a um público de 140 pessoas”.

No ano passado, a Aneel gastou R$ 51,5 mil para alugar um salão de festas em Brasília, por cinco horas. Dessa vez, o evento aconteceu na própria estrutura da agência, onde ocorreu uma Cerimônia de Prestação de Contas das atividades da instituição, com estimativa de 500 pessoas presentes.

A diretoria da agência e a presidente da Associação dos Servidores da Aneel (ASEA) fizeram a apresentação dos dados, seguida pela exibição de um vídeo institucional, produzido internamente.

 

Após a cerimônia, declarou a agência, a ASEA ofereceu uma recepção que teve a alimentação custeada pela própria instituição. “Bebidas foram vendidas à parte”, declarou a Aneel.

No ano passado, a festa foi organizada para 800 pessoas, entre diretores, servidores e terceirizados. Além do aluguel do salão, a agência gastou R$ 44,9 mil com “produção artística e animação”, R$ 15 mil para a decoração e R$ 41,7 mil para um “brunch”.

Na ocasião, a Aneel declarou que a festa fazia parte da comemoração do aniversário de 21 anos do órgão, “uma data institucionalmente comemorada” e que tinha por objetivo “reforçar os valores que norteiam sua ação administrativa e é realizada desde sua criação”.

A reportagem questionou se a agência iria comemorar seu aniversário de 22 anos. “Não”, respondeu a Aneel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.