portfólio

E-Investidor: qual o melhor investimento para 2020?

Um apartamento nada ''popular''

Oito das 12 unidades de R$ 13,5 milhões já foram vendidas

Renato Cruz, São Paulo, O Estadao de S.Paulo

25 de março de 2009 | 00h00

Ao mesmo tempo em que o governo lança um pacote para incentivar o acesso à moradia popular, a construtora Adolpho Lindenberg e a imobiliária Sotheby?s oferecem, em São Paulo, no bairro do Morumbi, apartamentos de 1.223 metros quadrados, que custam R$ 13,5 milhões. Das 12 unidades, 8 já foram vendidas. "Em setembro e outubro do ano passado, sentimos o impacto da crise no mercado de alto padrão", disse Celso Pinto, diretor da Sotheby?s São Paulo. "Agora, a situação está bem normalizada. Estamos atendendo muitas ligações. Gente que perdeu dinheiro na bolsa agora quer concentrar os investimentos em imóveis."O apartamento tem seis suítes, uma delas com dois banheiros, dois closets e terraço, com uma área total de 230 metros quadrados. O imóvel conta com 12 vagas na garagem, sala de lareira e sala de cinema, jardim de inverno fechado e terraço com piscina de 15 metros quadrados.Segundo o diretor da Sotheby?s, alguns clientes que buscam o apartamento vêm de casas ainda maiores. "O objetivo é simplificar a vida", explicou Pinto. "É complicado hoje ter um número muito grande de funcionários." Ele diz que o valor de R$ 13,5 milhões não é alto no mercado de alto padrão. "Existem apartamentos de 980 metros quadrados na mesma faixa de preços."Para quem não estiver disposto a desembolsar o pagamento de uma vez, o Banco Santander tem uma linha de financiamento em até 30 anos, com parcelas fixas. Num financiamento de R$ 9,1 milhões, a parcela mensal fica em R$ 89,4 mil. O condomínio custa de R$ 7 mil a R$ 8 mil por mês e o IPTU de R$ 4 mil a R$ 5 mil mensais.Depois do susto do ano passado, os consumidores de alta renda voltaram a investir em imóveis. "Os lançamentos nessa área não foram suspensos, ao contrário do que aconteceu com alguns residenciais."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.