Uma máquina de refrigerante em cápsula

Coca-Cola compra 10% da Green Mountains, empresa de máquinas de café, por US$ 1,25 bilhões

Reuters/O Estado de S.Paulo

07 de fevereiro de 2014 | 02h05

A Coca-Cola fechou um acordo para comprar 10% da empresa de cápsulas e máquinas de café e bebidas quentes Green Mountains Coffee Roasters. A multinacional, sediada em Atlanta, vai pagar US$ 1,25 bilhão pela fatia da companhia.

A Green Mountains é conhecida por sua marca Keurig, de café em máquinas, e agora se prepara para construir juntamente com a maior empresa de refrigerantes do mundo um negócio para bebidas geladas. Em outubro, as duas empresas pretendem lançar uma nova máquina para bebidas frias.

Elas vão trabalhar juntas no produto pelos próximos dez anos, com a ideia de ofertar bebidas com e sem gás (como refrigerantes, chás e sucos) para serem preparadas em casa.

"Acreditamos que há uma oportunidade significativa de sofisticar e acelerar o crescimento da categoria de bebidas frias ao oferecer ao consumidor um inovador e conveniente caminho para preparar sua bebida favorita acionando um botão", afirmou Brian Kelley, presidente da Green Mountain, em comunicado conjunto com a fabricante de refrigerantes.

A marca Keurig popularizou o uso de cápsulas contendo cafés, chás e chocolates. A Green Mountain já vendeu mais de 30 milhões de máquinas em todo o mundo, para serem usadas em escritórios e casas.

Concorrência. O acordo fará da Green Mountain a parceira global exclusiva para a produção de cápsulas de bebidas geladas com a marca da Coca-Cola. Mas a companhia também terá a opção de fechar acordos com outros fabricantes de bebidas geladas, disse à Reuters o presidente da Green Mountains, Brian Kelley.

Isso inclui a rival da Coca, a PepsiCO, que, segundo rumores circulados no ano passado, planejava comprar a SodaStream. A Pepsi não quis comentar o assunto.

"Nós vamos fazer negócios com marcas amadas pelos consumidores", disse Kelley, que veio da Coca-Cola - onde era visto como um executivo especialista em produto e gerenciamento da cadeia de fornecedores.

O presidente da Coca-Cola, Muhtar Kent, disse que o acordo daria à companhia acesso a novas oportunidades de negócio. De acordo com os termos da parceria, a Coca-Cola vai adquirir cerca de 16,7 milhões de novas ações da Green Mountain, a US$ 74,98.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.