Corretor apela para mensagens engraçadas para tentar chamar atenção de prováveis clientes. Foto: Hélvio Romero/Estadão
Corretor apela para mensagens engraçadas para tentar chamar atenção de prováveis clientes. Foto: Hélvio Romero/Estadão

Uma mensagem inusitada para atrair cliente

Quem passa pela Rua Doutor Melo Alves na frente do número 453, no bairro paulistano dos Jardins, se surpreende com uma mensagem colocada logo abaixo de uma placa de aluga-se: “Sou um ponto comercial excelente! Quer me conhecer? É só tocar a campainha na Rua Dr. Melo Alves n.º 433”.

Márcia De Chiara, O Estado de S. Paulo

16 Maio 2015 | 19h07


Apesar da mensagem inusitada para chamar a atenção, a loja está vaga faz oito meses e sem candidatos a inquilinos. “A ideia de colocar essa mensagem foi da corretora. Vale tudo para chamar atenção”, contou o proprietário da imobiliária Khondo, Hélio Katz, responsável pela locação. 


O imóvel de 140 metros quadrados já foi ocupado por duas lojas de grife do setor de moda, que sentiram o impacto da crise e não conseguiram pagar o aluguel por causa da queda nas vendas. O último inquilino desembolsava cerca de R$ 15 mil por mês para ocupar a loja. Agora, o preço pedido é R$ 12 mil, sem luvas, que é um valor adicional pelo ponto comercial. E, mesmo assim, faltam interessados.“Não estamos recebendo ligação de interessados, mesmo cortando o preço”, disse Katz. Faz 20 anos que ele abriu a imobiliária e, na sua opinião, esta é a pior crise que já enfrentou na região.

Mais conteúdo sobre:
Mercado imobiliário

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.