União e SP compatibilizam Ferroanel e Rodoanel Norte

O governo do Estado de São Paulo e o ministério dos Transportes assinam na manhã desta quinta-feira, 22, um acordo para compatibilizar o projeto do Rodoanel norte com o do Ferroanel norte, dando viabilidade à construção da linha férrea. De acordo com o governo paulista, a adequação permitirá uma sinergia entre os dois empreendimentos que gerará economia de R$ 1,3 bilhão para a obra federal e reduzirá o impacto social e ambiental dos dois empreendimentos.

LUCIANA COLLET, Agencia Estado

22 de agosto de 2013 | 11h53

Com a compatibilização, a ferrovia seguirá o traçado da rodovia, que terá pouca alteração sobre o original, porque a faixa de domínio é larga o suficiente para receber a rodovia e a linha férrea lado a lado.

O valor do acordo é de R$ 332,8 milhões, montante que será repassado pelo governo federal. A adequação envolve terraplenagem, drenagem, proteção de taludes e aterros ao longo do eixo da rodovia, que terá 44 quilômetros. Os serviços serão executados em uma única etapa para as duas obras.

Conforme o secretario dos Transportes de São Paulo, Saulo de Castro Abreu Filho, as obras devem agilizar a futura construção do Ferroanel. Ele salientou que este projeto é essencial para garantir o transporte ferroviário de carga e seu desenvolvimento. E lembrou que atualmente o transporte de carga utiliza os trilhos da CPTM em horários ociosos para atravessar a região metropolitana de São Paulo, o que não será permitido a partir de 2015, quando não haverá disponibilidade de compartilhamento por causa da chegada de novos trens da CPTM.

O Ferroanel está previsto no Programa de Investimentos em Logística (PIL) do governo federal, que concederá à iniciativa privada a construção e operação de serviços de infraestrutura de transportes. A ferrovia atenderá a região metropolitana de São Paulo, interligando as regiões de Campinas, Vale do Paraíba e Baixada Santista. O empreendimento será dividido em dois tramos, o Norte e o Sul, sendo que o Norte, que interligará a estação Perus, na capital paulista, a Itaquaquecetuba, será o primeiro a ser viabilizado, com publicação do edital prevista para o início de 2014.

Tudo o que sabemos sobre:
acordoRodoanel norteFerroanel norte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.