John Thys/ AFP
John Thys/ AFP

União Europeia anuncia pacote de 37 bi de euros para estimular economia

Após decepcionar o mercado ao manter inalteradas as taxas de juros, bloco europeu diz que prioridade é que todas as empresas tenham acesso aos recursos que necessitarem

Eduardo Gayer, O Estado de S. Paulo

13 de março de 2020 | 10h39

A União Europeia (UE) anunciou nesta sexta-feira, 13, um pacote emergencial de 37 bilhões de euros, utilizando "toda a flexibilidade prevista na estrutura fiscal", para financiar medidas urgentes de combate ao novo coronavírus e seus impactos econômicos. Além disso, a presidente da Comissão Europeia, braço executivo da UE, Ursula Von der Leyen, em coletiva de imprensa, ressaltou que a entidade está pronta para ativar uma medida emergencial de crise que suspende a necessidade de os governos reduzirem os déficits fiscais, caso a conjuntura se agrave.

"Nossa prioridade é que todas as companhias tenham a liquidez necessária", afirmou Ursula. Para ela, os governos devem aumentar seus gastos para apoiar as economias e o sistema de saúde. "Precisamos ajudar a Itália a superar essa crise", completou.

As medidas fiscais foram anunciadas um dia depois de o Banco Central Europeu (BCE) decepcionar o mercado em seus estímulos monetários. Embora tenha proposto um aumento das compras de bônus, num total de 120 bilhões de euros, e uma nova rodada de empréstimos de longo prazo, a autoridade contrariou as expectativas e não reduziu as taxas básicas de juros do bloco - que se mantiveram no patamar entre 0% e -0,5%./ Com Dow Jones Newswires

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.