União Europeia pede ao FMI imposto financeiro global

Os líderes europeus pediram hoje ao Fundo Monetário Internacional (FMI) que examine a possibilidade de utilização do imposto global sobre transações financeiras, normalmente chamado de taxa Tobin, para devolver recursos à sociedade em momentos de prosperidade. O pedido faz parte do documento preliminar do encontro da Comissão Europeia, que termina hoje.

CYNTHIA DECLOEDT, Agencia Estado

11 de dezembro de 2009 | 10h46

Os países membros enfatizaram "a importância de renovar o contrato econômico e social entre as instituições financeiras e a sociedade que servem e garantir os benefícios públicos durante os bons momentos e a proteção contra o risco". O documento registra ainda que " o Conselho Europeu encoraja o FMI a considerar em sua revisão o leque total de opções, incluindo taxa de segurança, recursos para soluções, acordos contingentes de capital e um imposto financeiro global".

O presidente da Comissão Europeia, Jose Manuel Barroso, defendeu que os recursos do imposto ajudem no combate das mudanças climáticas. A taxa Tobin tem sido discutida como uma maneira para reduzir a volatilidade no câmbio, formar fundo de reserva para futuros resgates de bancos e para ajudar em projetos voltados ao clima nos países desenvolvidos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
impostofinanceiroUnião EuropeiaFMI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.