União Européia pedirá explicações a Evo Morales

A União Européia (UE) vai querer esclarecimentos por parte do presidente da Bolívia, Evo Morales, sobre sua decisão de nacionalizar os campos de gás e petróleo no país. Bruxelas espera que Morales dê explicações sobre seu decreto durante a Cúpula Europa - América Latina, que se realiza a partir de amanhã. Enquanto espera de Morales esclarecimentos, os europeus insistem que um dos temas que está na agenda do encontro é a cooperação no campo da energia.A cúpula é a quarta entre os dois continentes desde 1999. Mas, desta vez, a presença de Morales promete ofuscar parte da agenda preparada pelos europeus, que ainda inclui o fortalecimento da democracia e combate a pobreza. Bruxelas admite que ainda não conseguiu fechar com a diplomacia boliviana o formato que a reunião ganhará, mas garantiu que a declaração final do encontro também contará com referência ao setor."Não queremos que o tema da energia afeta as relações entre a Bolívia e a Europa", afirmou um porta-voz da Comissão Européia. A decisão não afeta o abastecimento de gás na Europa porque o continente não importa o combustível da Bolívia. O problema é que empresas européias com investimento na região procuram seus respectivos governos para que protejam seus interesses na Bolívia.Principais preocupaçõesA espanhola Repsol, a British Petroleum e a francesa Total são as principais fontes de preocupação de Bruxelas.Segundo um alto funcionário da Europa entrevistado pelo Estado, o que mandou um sinal muito negativo foi a presença de forças armadas nos campos de petróleo. Para Jaime Caruana, presidente do BC espanhol, a decisão afeta de forma "muito forte" os interesses espanhóis.Os europeus esperam que o governo de Morales negocie com cada uma das empresas da região antes de qualquer nova ação como uma expropriação. Bruxelas também espera que o governo de La Paz estabeleça consultas com os países europeus e mesmo com as instituições da UE para evitar que as medidas tenham um impacto ainda mais negativo para as relações entre a Europa e a Bolívia.Depois de participar da Cúpula, Morales ainda irá falar ao Parlamento Europeu, no início da próxima semana. O objetivo mais uma vez será o de esclarecer seus objetivos com a nacionalização.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.