Unibanco eleva preço-alvo de Coteminas PN

O Unibanco manteve a recomendação de compra para as ações preferenciais (PN, sem direito a voto) da Coteminas e reajustou o seu preço-alvo de R$ 173 para R$ 233,00 por mil ações - sem data prevista para que essa meta seja atingida. No relatório divulgado no último dia 7, o analista Basílio Ramalho destacou que a Coteminas é uma das companhias têxteis brasileiras em melhor situação em termos de capacidade instalada e atualização tecnológica. O banco também manteve a recomendação de compra para as ações preferenciais da Sadia e da Perdigão e elevou os seus preços-alvo. Em relatório, Ramalho alterou o preço-alvo de Sadia PN de R$ 1,60 para R$ 1,90 por ação - sem data prevista para que essa meta seja atingida. Os papéis da Perdigão tiveram seu preço justo elevado de R$ 16,00 para R$ 19,50 por ação. Ele explicou que a redução da percepção de risco da economia brasileira, que começou a ocorrer a partir de julho do ano passado, foi o motivo que provocou a mudança nas projeções. O analista afirmou também que reduziu as estimativas de lucro das duas empresas no quarto trimestre em função da desvalorização cambial, que afeta a exposição líquida em moeda estrangeira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.