finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

UniCredit pode usar de 14 a 15 bi de euros de fundos de longo prazo do BCE

O Unicredit, o maior banco da Itália, pode tomar entre 14 bilhões a 15 bilhões de euros das novas operações de refinanciamento de longo prazo do Banco Central Europeu (BCE), disse o presidente-executivo do banco nesta quinta-feira.

REUTERS

10 de julho de 2014 | 11h27

"Estes são números que ainda estamos tentando definir completamente, mas acredito que no nível de grupo podemos chegar entre 14 bilhões a 15 bilhões de euros, cerca de metade disso na Itália", disse Federico Ghizzoni ao jornal La Stampa.

Um porta-voz do banco confirmou seus comentários.

Em junho, o BCE disse que dará um novo acesso a empréstimos de longo prazo para bancos europeus, com o objetivo de melhorar o empréstimo para companhias da zona do euro.

As companhias italianas foram duramente atingidas pela crise econômica à medida que os bancos reduziram os empréstimos para conter o crescimento de empréstimos vencidos.

Ghizzoni disse que o banco usará o financiamento do BCE para ajudar a fornecer empréstimos para empresas investirem em suas atividades produtivas.

"Se, por exemplo, o dinheiro do BCE nos custar 0,5 ponto percentual a menos (do que no mercado), poderíamos passar a maior parte deste 'desconto' para empresários", disse Ghizzoni.

(Por Stephen Jewkes)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSUNICREDITTLTROS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.