Unidades de alto padrão resistem à crise

Apartamentos de alto padrão, com valores acima de R$ 1 milhão, sobrevivem à crise e continuam sendo oferecidos na cidade. A alta do dólar serviu de estímulo para investidores comprarem unidades, aproveitando o fato de que os valores de compra com a moeda americana estão baixos.A Helbor, em parceria com a Company, acabou de lançar o Parc Des Princes, no Paraíso. "Atuamos em todas os ramos no mercado imobiliário e queremos nos firmar também nesse segmento", diz o presidente da empresa, Henry Borenstein.A proximidade do Parque do Ibirapuera e a localização com saídas facilitadas para as regiões das Avenidas Brigadeiro Faria Lima e Engenheiro Luis Carlos Berrini tornam o empreendimento, que fica na Rua Tomas Carvalhal, uma boa oportunidade de investimento, segundo Boreinstein. "Um diferencial é o preço dessas unidades em relação a apartamentos semelhantes em bairros como Vila Nova Conceição e Itaim", ressalta. O preço médio das unidades é de R$ 1 milhão, sendo que a mais simples, com quatro suítes e quatro vagas na garagem, tem 340 metros quadrados de área privativa.Especializada em imóveis de alto padrão, a Kauffamann tem atualmente 13 empreendimentos próprios, entre residenciais e comerciais, com unidades à venda e programou o lançamento de mais dois para o início de 2002. Um deles, residencial, será na Avenida República do Líbano, ao lado do Ibirapuera, com 600 metros quadrados de área privativa.De acordo com o diretor comercial da empresa, Clélio Albuquerque Melo Júnior, a venda de imóveis desses segmentos chegou a ser afetada pela insegurança na economia mundial depois dos ataques terroristas aos Estados Unidos, mas, rapidamente, se recuperou.AquecimentoNa Lopes Consultoria de Imóveis, a alta do dólar serviu de impulso para a comercialização de unidades de luxo. Nos últimos seis meses, a empresa teve dez lançamentos desse tipo e nenhum ficou mais de um mês com apartamentos à venda. "Quem tinha dólar resolveu comprar para aproveitar o bom preço do imóvel na moeda americana", diz o diretor de atendimento da empresa, Tomás Salles. "Ainda há um movimento forte de compra porque os investidores estão com medo de o dólar baixar muito." A Lopes deve lançar novas unidades do tipo nos próximos meses, com preços a partir de R$ 1,5 milhão. "O mercado de alto padrão está extremamente aquecido", afirma.

Agencia Estado,

12 de novembro de 2001 | 19h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.