finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Unimed quer se reintegrar no mercado

A mudança de diretoria na Unimed São Paulo animou médicos e usuários. O novo diretor, Cid Célio Jaime Carvalhaes, que tomou posse anteontem, afirmou que já começou a negociar o pagamento da dívida de R$ 122 milhões. O novo diretor descarta a possibilidade de venda de parte do patrimônio e afirma que uma de suas prioridades é a remuneração imediata dos cooperados. "A medida mais urgente é reestabelecer a rede de serviços.", diz.Carvalhaes afirma que alguns hospitais conveniados, como o Hospital Santa Marina, já voltaram a atender e outros estão em negociação. Ele espera que até sexta-feira o plano volte a funcionar com uma rede básica de pelo menos seis hospitais. Recuperar a credibilidade do plano de saúde é missão fundamental. Mesmo com uma perda significante de usuários - de 460 mil para 180 mil -, Carvalhaes acredita que todas as dívidas serão pagas.Para o integrante da Comissão da União dos Usuários da Unimed, José Carlos Ferraresso, a mudança da diretoria da Unimed foi a "salvação". Ferraresso se mostrou favorável à criação da Associação dos Usuários da Unimed. "O grupo que assumiu a diretoria foi o mesmo grupo que nos deu um retorno do que estava acontecendo quando todo o problema começou", conta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.