United Airlines tem prejuízo de US$ 889 mi no trimestre

A UAL Corp., controladora da United Airlines, registrou um prejuízo líquido de US$ 889 milhões (US$ 15,57 por ação) no terceiro trimestre, até 30 de setembro de 2002, ante um prejuízo de US$ 1,15 bilhão (US$ 21,43 por ação) no mesmo período do ano passado. A receita no trimestre caiu para US$ 3,73 bilhões, de US$ 4,10 bilhões em 2001. A empresa teve um prejuízo operacional de US$ 503 milhões (US$ 8,82 por ação), comparado ao prejuízo operacional de US$ 542 milhões (US$ 10,05 por ação) em 2001.O resultado operacional foi maior que a estimativa da Thomson First Call, de um prejuízo de US$ 7,42 por ação no período. "Nesse ponto ninguém deve considerar um pedido de concordata inevitável", afirmou Glenn F. Tilton, CEO da companhia. A empresa continua em negociação com os sindicatos dos trabalhadores, como parte de seu plano para reduzir os custos em US$ 5,8 bilhões durante um período de cinco anos.A UAL espera apresentar um plano de negócios atualizado na próxima semana junto ao conselho de estabilização do transporte aéreo dos EUA. A atualização oferecerá detalhes sobre as negociações da empresa com os sindicatos, credores e fornecedores e também descreverá um plano que melhorará os custos não trabalhistas e a receita. A UAL acredita que o documento fornecerá justificativas para que a empresa receba garantias de empréstimo do governo federal e acrescenta que o plano demonstrará sua capacidade de retornar à saúde financeira e à lucratividade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.