United Airlines tem prejuízo líquido de US$ 341 milhões

A companhia aérea norte-americana UAL Corp., controladora da United Airlines, registrou um prejuízo líquido de US$ 341 milhões (US$ 6,08 por ação) no segundo trimestre encerrado em 30 de junho de 2002, ante um prejuízo de US$ 365 milhões (US$ 6,87 por ação) em mesmo período do ano anterior. A receita no trimestre caiu para US$ 3,79 bilhões, de US$ 4,65 bilhões em 2001. O prejuízo operacional foi de US$ 392 milhões (US$ 6,99 por ação) no segundo trimestre, em comparação com um prejuízo de U S$ 292 milhões (US$ 5,50 por ação) em 2001. A estimativa da Thomson First Call era de um prejuízo de US$ 7,13 por ação no período. A UAL prevê perdas "significativas" no terceiro trimestre e em todo o ano de 2002. No dia 24 de junho, a UAL anunciou que solicitou garantias de empréstimo federal junto ao conselho de Estabilização do Transporte Aéreo (ATSB na sigla em inglês). A companhia aérea está planejando um empréstimo de US$ 2 bilhões, com US$ 1,8 bilhão sendo garantidos pelo governo norte-americano. As informações são da agência Dow Jones.

Agencia Estado,

19 de julho de 2002 | 14h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.