Uribe vai pedir união para facilitar negociações com os EUA

O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, disse que vai apresentar durante a Cúpula do Mercosul, nesta quintae sexta-feira, no Rio de Janeiro, uma proposta de extensão das preferências tarifárias dos Estados Unidos ao Equador e Bolívia.No encontro de líderes, Uribe pretende propor que "os quatro países andinos, com o apoio de toda a região, negociem com o governo e o Congresso dos EUA a extensão das preferências ao Equador e à Bolívia, e a aprovação dos Tratados de Livre-Comércio (TLC) com Colômbia e Peru".Ele ressaltou que o Equador "tem um governo que acaba de começar, que não está de acordo com o TLC", e o da Bolívia "está em processo constituinte, que só termina em agosto".O governante colombiano considerou que uma mensagem de harmonia e unidade dos países da Comunidade Andina (Bolívia, Colômbia, Equador e Peru) e Mercosul (Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela) pode ser "um fator de unidade a América Latina, e um elemento que ajude nas relações da região com os EUA".Uribe afirmou ainda que os Estados Unidos não vão renegociar o Tratado de Livre-Comércio assinado em 27 de fevereiro. Mas sugeriu a possibilidade de anexos nas áreas comercial e trabalhista.Uribe revelou que falou com a embaixadora colombiana emWashington, Carolina Barco. O relatório da diplomata, disse, mostra que "o Departamento de Comércio dos EUA apenas falou da possibilidade de anexos" e que "não se fala de renegociação".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.