Ursinho Ted se recupera e vira babá eletrônica

Após filme polêmico em que era viciado em drogas, personagem ajuda pais a cuidar da saúde dos filhos

Economia & Negócios,

23 de julho de 2013 | 17h00

SÃO PAULO - O ursinho Ted provocou polêmica como personagem totalmente incorreto no filme dirigido por Seth Macfarlane. O ursinho do filme não trabalhava e era viciado em drogas, o que levou  o deputado Protógenes Queiroz (PC do B-SP) a defender a sua proibição para menores.

Agora uma empresa da Croácia desenvolveu uma nova versão do famoso ursinho que deverá contribuir para recuperar a imagem do famoso personagem do universo infantil. O novo Ted ajuda os pais a cuidar das crianças, com modernos recursos tecnológicos.

O brinquedo tem sensores capazes de medir a frequência cardíaca, pressão arterial e outros dados médicos importantes da criança. Com conexão sem fios via Bluetooth, o ursinho é capaz de dar informações aos pais sobre os sinais vitais da criança. As informações podem ser verificadas pelo celular a qualquer momento.

 

As informações são armazenadas para formar uma base estatística que podem ser consultadas e servir para fins comparativos pelo pediatra quando a criança apresentar problemas de saúde, segundo informações publicadas pela revista Fastcompany, especializada em negócios, tecnologia e design.

O novo ursinho Ted acaba de receber a aprovação do FDA (Food and Drug Administration), órgão governamental dos Estados Unidos responsável pelo controle de medicamentos e alimentos. Fabricado pela empresa croata IDerma, o novo ursinho Ted está sendo comercializado na internet por US$ 69, o equivalente a R$ 154,00, no site teddytheguardian.com.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Tecnologia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.