Uruguai assina acordo de comércio e investimentos com EUA

O Uruguai assinou nesta quinta-feira um acordo comercial e de investimentos com os Estados Unidos, em uma atitude que, de acordo com analistas, o aproxima de um tratado de livre comércio com a potência mundial e poderia afastá-lo do Mercosul.O Acordo Marco de Investimento e Comércio (Tifa, na sigla em inglês) prevê a criação de um grupo integrado pelos dois países para promover o intercâmbio.Apesar de o governo esquerdista do Uruguai dizer que não está negociando um tratado bilateral com os Estados Unidos, o ministro da Economia, Danilo Astori, não descarta a possibilidade de que o atual Tifa dê origem a um acordo de livre comércio."Agora vamos nos concentrar neste acordo, não podemos antecipar nem descartar o que virá depois, veremos passo a passo", disse Astori com relação à possibilidade de estabelecer um acordo comercial bilateral.O Tifa "é um novo passo que dão os governos do Uruguai e dos Estados Unidos em busca de aprofundar suas relações em matéria de comércio e investimentos, uma necessidade imprescindível para o nosso país que precisa diversificar suas possibilidades de inserção internacional", acrescentou o uruguaio em uma entrevista coletiva.A aproximação entre Uruguai e Estados Unidos desperta antipatia no Mercosul, pois as normas do bloco proíbem a assinatura de um acordo de livre comércio por um de seus membros com outro país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.