Uruguai cobrará o Brasil sobre denúncia de gravação liegal

O Uruguai deverá pedir explicações ao Brasil por ter gravado clandestinamente uma reunião de técnicos dos países do Mercosul durante um encontro que discutiu a criação da Alca, realizado este ano em Puebla, no México. A denúncia foi publicada neste domingo com destaque pelo jornal uruguaio El Pais. O tema deve estar na pauta do encontro dos chanceleres Celso Amorim e Didier Opertti no dia 4 de agosto, em Montevidéu.De acordo com a reportagem, que aparece em forma de diálogo no qual um personagem fictício, El Duende de la Trastienda, revela informações de bastidores com amigos, o Brasil usou a gravação para exercer pressões nas discussões técnicas. A matéria lembra que o Brasil tem forte posição a favor da reestruturação da agenda do futuro acordo das Américas, que não tem sido aceita pela maioria dos demais países do Mercosul. Segundo o diário do Uruguai, a atitude brasileira também foi reprovada pelo Ministério das Relações Exteriores da Argentina.O jornal uruguaio informa que, apesar do mal-estar na chancelaria uruguaia, nenhuma reclamação formal será apresentada antes do encontro entre Amorim e Opertti. O vice-ministro das Relações Exteriores do Uruguai, Guillermo Valles Galmés, disse neste domingo que não comentaria o caso enquanto Opertti estiver em viagem ao exterior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.