Uruguai decreta feriado bancário

O governo do Uruguai decretou feriado bancário nesta terça-feira para conter a fuga de depósitos do sistema bancário nacional, de acordo com fontes do Banco Central (BCU) e da presidência do país. Em princípio, o feriado só durará hoje. A decisão foi tomada após as reservas monetárias do país terem atingido hoje US$ 725 milhões, US$ 52 milhões abaixo do registrado ontem, conforme informativo do site do BCU. As perdas dos ativos de reservas totalizaram US$ 746 milhões neste mês.Desde o início do ano, as perdas das reservas têm sido constantes em razão dos saques feitos principalmente por argentinos que tinham depositado seus recursos no sistema financeiro uruguaio, mas começaram a sacá-los após a ampliação da crise na região. Em maio, os saques de depósitos somaram US$ 1,3 bilhão. No final do ano passado, as reservas uruguaias eram de quase US$ 3 bilhões.O feriado bancário foi determinado em um momento no qual o mercado aguarda notícias de Washington sobre a visita de uma missão enviada ao Fundo Monetário Internacional (FMI) para obter o adiantamento de US$ 600 milhões. O adiantamento dos empréstimos serviria para reforçar as reservas do país e fortalecer o sistema financeiro abalado pelo contágio da crise da Argentina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.