Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Uruguai fecha acessos à Argentina

O presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, determinou ontem o fechamento de três pontes que ligam seu país à Argentina para evitar que um grupo de manifestantes argentinos invada o território uruguaio. Eles protestam contra a fábrica de celulose construída pela finlandesa Botnia na cidade uruguaia de Fray Bentos. A interrupção do fluxo só atinge a entrada no Uruguai. O trajeto oposto pode ser feito normalmente "para não prejudicar a viagem de regresso de dezenas de turistas argentinos que estavam em nosso país?, segundo autoridades uruguaias ouvidas pela agência EFE. Fontes oficiais disseram, ainda, que o governo de Tabaré Vázquez decidiu pelo fechamento dos acessos para prevenir ?possíveis incidentes?. A fábrica vem causando polêmica entre os dois países há mais de dois anos. Os argentinos chamam a atenção para os danos ambientais que podem ser provocados pela unidade industrial, inaugurada há cerca de 20 dias às margens do Rio Uruguai, perto da fronteira entre os dois países. Os uruguaios, porém, destacam o empreendimento do ponto de vista econômico. A Botnia desembolsou cerca de US$ 1,2 bilhão na construção, o maior investimento individual da história do Uruguai. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE, Agencia Estado

26 de novembro de 2007 | 09h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.