Uruguai pode iniciar acordos comerciais com EUA em janeiro

O chanceler uruguaio, Didier Opertti, admitiu que se não houver avanços nas conversações Mercosul-Alca, o Uruguai poderia negociar um acordo bilateral com os Estados Unidos. Segundo ele, isso já poderá acontecer a partir de janeiro. O ministro de Economia do Uruguai, Isaac Alfie, disse que tais negociações com os Estados Unidos, a partir do próximo ano, foram acertadas em um encontro, em Miami, com o representante comercial norte-americano, Robert Zoellick. O chanceler Opertti considerou que o seu país pretende um acordo bilateral que privilegie diretamente os temas vinculados ao comércio. Ele mencionou como aspectos a superar, em tal caso, os subsídios, os temas agrícolas e o acesso aos mercados, enquanto que aos Estados Unidos interessa fundamentalmente tudo o que é relativo à propriedade intelectual e aos investimentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.