Uruguai quer se associar aos EUA e deixar o Mercosul

O Uruguai voltou à carga com sua intenção de associar-se aos Estados Unidos e abandonar o Mercosul. O ministro de Economia e Finanças, Danilo Astori, deu uma entrevista ao semanário uruguaio Búsqueda, dizendo que seu país se distanciou do modelo econômico da Argentina e que se sente mais próximo do Chile.Astori acusou o Brasil e a Argentina "de tomar atitudes bilaterais que danam as possibilidades dos países pequenos" e adiantou que já está em "conversações informais" com os Estados Unidos para assinar um acordo comercial. Ele disse que espera "começar a negociar o antes possível" porque seu país "só pode obter resultados favoráveis" com esse acordo."Um tratado de livre comércio com Estados Unidos não só potencializa possibilidades de investimento mas também pode gerar incrementos notáveis no nível de atividade. Eu também gostaria que o Uruguai assinasse um tratado de livre comércio com a China e estabelecer uma relação comercial mais fluída com esse país".O ministro argumentou que os dois projetos são necessários para o Uruguai porque seu país precisa abrir-se mais ao mundo. "Tudo isso, virá muito bem para o Uruguai, no sentido de desenhar uma estratégia equilibrada no mundo, que o mantenha vinculado com a região, mas que lhe abra possibilidades fora dela".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.