Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Uruguai reabre 2 pontes que levam à Argentina

Duas das três pontes que unem as fronteiras entre a Argentina e o Uruguai foram reabertas ontem pelo governo uruguaio. As pontes Concordia-Salto e Colón-Paysandú haviam sido fechadas no fim de semana diante da ameaça de protestos no Uruguai contra a fábrica de celulose Botnia. A única ponte que continua fechada é a General San Martín, que une a cidade de Gualeguaychú com Fray Bentos, porque os riscos são maiores. Os manifestantes são moradores e ambientalistas que vivem nas três cidades localizadas nas imediações da margem argentina do Rio Uruguai: Gualeguaychú, Concordia e Colón, em frente à uruguaia Fray Bentos, onde está a fábrica.O presidente uruguaio, Tabaré Vázquez, não quis correr o risco de um protesto violento em solo uruguaio e, por prevenção, fechou as pontes. O prefeito de Salto, no Uruguai, Ramón Fonticiella, disse ontem pela manhã à rádio portenha La Red que o trânsito na fronteira ?já estava normalizado?. O conflito entre os dois países se arrasta há quase três anos e se aprofundou depois que Tabaré autorizou o início do funcionamento da planta que deve produzir um milhão de toneladas de papel por ano. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE, Agencia Estado

27 de novembro de 2007 | 10h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.