Uruguai vai participar da reunião de latino-americanos do G-22

O governo uruguaio decidiu participar da reunião dos países latino-americanos integrantes do G-22, que será realizada em Buenos Aires, na próxima sexta-feira. A decisão do governo uruguaio foi tomada nesta terça-feira, durante a reunião dos chanceleres do Mercosul, em Montevidéu, e ocorre depois de a delegação uruguaia ter apresentado uma proposta isolada dos demais sócios do Mercosul na reunião de Cancún, para discutir a abertura do comércio internacional, no âmbito da Organização Mundial de Comércio (OMC).Uma alta fonte da chancelaria argentina confirmou que o presidente Néstor Kirchner almoçará nesta quarta-feira com seu colega uruguaio, Jorge Batlle, na cidade de Colônia, do outro lado do Rio da Prata, que divide os dois países. O encontro é considerado de suma importância pela diplomacia argentina, por ser a primeira reunião oficial entre os dois presidentes e por causa dos questionamentos sobre a unidade do Mercosul nas negociações internacionais por parte dos Estados Unidos. De acordo com a fonte diplomática argentina, a adesão do Uruguai está sendo vista como um gesto interessado em conseguir uma melhor posição para negociar um acordo de livre comércio com os Estados Unidos. "A pressão que Washington está exercendo é muito forte e não parece casual a mudança de posição do Uruguai, que até uma semana atrás se mostrava um opositor ao grupo e ao próprio Mercosul".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.