URV, a ‘mãe do real’, completa 20 anos

Moeda paralela criada por medida provisória no dia 28 de fevereiro de 1994 estabilizou preços sem medidas drásticas como congelamento de preços e salários

27 de fevereiro de 2014 | 13h56

SÃO PAULO - A Unidade Real de Valor (URV), moeda provisória que deu origem ao real, completa 20 anos nesta sexta-feira, 28.

A URV foi criada pela Medida Provisória número 434 e era uma espécie de moeda paralela que servia para converter valores em um novo padrão monetário de forma a banir a inflação.

Confira as notícias sobre a URV nas edições da época no Acervo Estadão.

A moeda que circulava na época, o cruzeiro real, era corroída por uma inflação de cerca de 40%. A URV, vinculada à taxa de câmbio' era uma unidade de valor protegida contra a inflação, tornando-se uma moeda estável.

A nova sigla fez surgir até um neologismo, a 'urvização', que virou verbete no Dicionário de Economia do Século XXI, do economista Paulo Sandroni, professor da FGV.  O significado, segundo o dicionário, é a 'conversão de salários, taxas, tarifas e preços em geral em URVs'.

O dicionário destaca que a adoção da URV como moeda de transição foi muito importante para que os preços se estabilizassem no Brasil no segundo semestre de 1994, derrubando a inflação sem necessidade de medidas drásticas como congelamento de preços, ao contrário do que ocorreu em outros planos econômicos anteriores.

No dia 1º de março de 1994, a cotação da URV em cruzeiros reais era de CR$ 647,50.  No dia seguinte o valor passou a CR$ 657,50, e a correção mudava diariamente enquanto os preços das mercadorias e seviços eram fixadas em URV.

Em pouco tempo a economia passou a usar a nova moeda, que exigia uma tabela (planilha) de conversão. A vantagem era que a inflação seria banida.

No dia 1º de julho, quatro meses depois , as novas cédulas e moedas do real foram colocadas em circulação em lugar do cruzeiro real na razão de R$ 1,00 para CR$ 2.750,00.

Depois de 20 anos, a adoção da URV ainda é lembrada como uma das experiências de estabilização mais engenhosas e bem-sucedidas que a humanidade já conheceu, como lembrou, em artigo no Estadão, o ex-presidente do Banco Central Gustavo Franco.

"A URV, depois transformada em real, trouxe a inflação no Brasil para níveis internacionais no início de 1997 sem sustos, confiscos, caneladas e recessão", lembra Franco.

Em 1998, a inflação medida pelo IPCA foi de 1,6%, a menor da série histórica. A inflação anual medida pelo  IPC da Fipe também foi a menor desde que o índice começou a ser calculado em 1940.

Tudo o que sabemos sobre:
URVinflaçãoplano real

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.