US$ 100 bi por ano no mundo é a meta da China

A China quer investir US$ 100 bilhões por ano no mundo a partir de 2015, o mesmo valor que recebe em investimentos estrangeiros de todo o planeta e se transformar em um dos principais acionistas nas mais diferentes economias do mundo. A meta faz parte da estratégia do governo para a expansão das empresas chinesas, que conta com um verdadeiro arsenal de medidas de incentivo.

GENEBRA, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2011 | 03h03

Em dez anos, os investimentos produtivos chineses no exterior passaram de US$ 1 bilhão para US$ 60 bilhões. Em estoques, os investimentos chineses no mundo superam a marca de US$ 330 bilhões. Em 2010, a China já era a quinta maior investidora do mundo, superando o Japão. Hoje, 70% dos investimentos chineses ocorrem na Ásia. Mas a explosão de oportunidades na África e Oriente Médio tem animado uma série de empresas.

No continente africano, os investimentos foram multiplicados por dez entre 2001 e 2007. Neste ano, chegarão a US$ 11 bilhões. A América Latina, entre os emergentes, está posicionada como o próximo objetivo e hoje recebe 6% de tudo que a China investe. / J.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.