Usinas chinesas aumentam preços

Depois de cinco meses de queda, siderúrgicas da China começaram a aumentar o preço do aço para entrega em fevereiro. O movimento, ainda discreto, foi confirmado por operadores de mercado e pela mídia oficial chinesa. O último movimento de reajuste partiu da Baosteel, um dos maiores grupos siderúrgicos do mundo. Seriam reajustes de 3% a 6%, de acordo com fontes do setor. O grupo Baosteel não comentou a notícia. Segundo operadores do setor siderúrgico, as usinas chinesas estão tentando testar o mercado. Ainda não é possível afirmar, dizem eles, que se trate de um movimento de retomada do setor.

, O Estadao de S.Paulo

26 Dezembro 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.