Uso da capacidade industrial atinge 82,6% em novembro

Após alguns meses de crescimento moderado, o ritmo da atividade industrial aumentou em novembro, de acordo com os indicadores industriais divulgados hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). A utilização da capacidade instalada (UCI) das fábricas ficou em 82,6% no mês, ante 82,4% em outubro. Ainda assim, de acordo com a entidade, a UCI ainda está 0,7 ponto porcentual abaixo do registrado antes da crise econômica mundial, em setembro de 2008.

EDUARDO RODRIGUES, Agencia Estado

20 de janeiro de 2011 | 15h14

O faturamento real das indústrias cresceu 1,9% em novembro ante outubro, considerando os dados dessazonalizados. No mês anterior, a variável havia apresentado queda de 0,7%. Na comparação com novembro de 2009, as vendas da indústria acumulam crescimento de 10,6%.

As horas trabalhadas na produção cresceram 1,6% em novembro ante outubro. Em relação a novembro de 2009, o crescimento das horas trabalhadas foi de 6,6%. Da mesma forma, o emprego voltou a subir em novembro, com variação de 0,4% em relação a outubro. Na comparação com novembro de 2009, o número de funcionários na indústria aumentou 5,9%.

Com isso, a massa salarial real (descontada a inflação) no setor industrial manteve forte ritmo de crescimento em novembro, com expansão de 3,9% em relação a outubro, considerando dados originais (série que ainda não pode ser dessazonalizada, segundo a CNI). Na comparação com novembro de 2009, o aumento da massa salarial real foi de 6,5%.

A renda real do trabalhador da indústria cresceu 4,1% em novembro ante outubro, de acordo com os dados originais. Na comparação com novembro do ano anterior, o crescimento foi menos intenso, de apenas 0,6%.

Tudo o que sabemos sobre:
indústriacapacidadeutilizaçãoCNI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.