Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

Uso da capacidade na indústria dos EUA tem queda recorde

No período de 12 meses terminado em fevereiro, a produção industrial norte-americana caiu 11,2%

Agência Estado,

16 de março de 2009 | 10h28

A produção industrial dos EUA caiu 1,4% em fevereiro, enquanto a taxa de utilização da capacidade instalada recuou um ponto porcentual em fevereiro ante janeiro, para 70,9%, a menor desde que esse dado começou a ser registrado, em 1967. A previsão média de analistas consultados pela Dow Jones era de queda de 1,0% da produção industrial e utilização da capacidade em 71,4%.

 Veja também:  

linkLições de 29

linkComo o mundo reage à crise especial

linkEspecialistas dão dicas de como agir no meio da crise

linkDicionário da crise especial 

 Os dados de janeiro foram revisados para pior. A queda da produção industrial foi de 1,9% e não de 1,8%, como divulgado originalmente, enquanto a utilização da capacidade foi revisada de 72,0% para 71,9%. A média de utilização da capacidade instalada entre os anos de 1972 e 2008 foi de 80,9%.

No período de 12 meses terminado em fevereiro, a produção industrial norte-americana caiu 11,2%.

A produção da indústria de manufatura caiu 0,7% em fevereiro, depois de ceder 2,7% em janeiro; a de veículos automotores e autopeças aumentou 10,2% em fevereiro ante queda de 24,7% em janeiro, após quatro meses de declínios consecutivos.

O índice de atividade industrial Empire State, do Federal Reserve Bank de Nova York, caiu para -38,23 em março, um recorde de baixa, de -34,65 de fevereiro. O índice de encomendas novas recuou de -30,51 em fevereiro para -44,76 em março, enquanto o de remessas despencou de -8,13 em fevereiro para -26,66 em março.

Tudo o que sabemos sobre:
Produção industrialEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.